DIÁRIO.png
Sem título-1.png
blog 2.png

PENEDO – Uma breve história do monumento das aves migratórias da Praça Finlândia

Por TV PENEDO - Adam Vieira da redação da Rádio e TV Penedo – Localizada na Avenida das Mangueiras em frente ao museu Finlandês, a praça Finlândia é um local bem arborizado, que apresenta ao turista um monumento sobre os 50 anos da colonização Finlandesa no Brasil.

A obra foi inspiração do artista finlandês Ville Virkillä, nascido em Kotka, que chegou no Brasil em 1950 na cidade de São Paulo onde fixou residência.


Mesmo morando na capital paulista, a grande paixão dele no Brasil foi Penedo. Por indicação de compatriotas conheceu o local e passou a ser visitante assíduo nos finais de semana e férias. Aqui ele fez amigos, criou suas obras, foi ativista da cultura e chegou até a tocar sanfona nos famosos bailes do Clube Finlandês.


Essa rotina durou mais de 20 anos, até a década de 1970 quando retornou definitivamente à Finlândia. Mesmo assim, não esqueceu Penedo e sempre que podia voltava para visitar os amigos.

(Ville Virkillä ao lado de uma de suas obras)


Anne Virkillä, filha do escultor, conversou com exclusividade com a Rádio TV Penedo e deu detalhes sobre a obra.


“A colônia finlandesa estava comemorando 50 anos, em 1978, meu Pai era escultor e tinha uma casa aqui em Penedo, era famoso e conceituado com os melhores escultores da Finlândia, e então propuseram à ele o projeto desta escultura na praça. Ele idealizou com as aves migratórias presentes na escultura essa ideia de renovação, pois no final do Verão e o Outono na Finlândia, as aves migram buscando locais mais quentes, e saem em bandos patos selvagens, garças, é uma sensação nostálgica linda, e é isto que a escultura representa para nosso povo.”


Anne Virkillä conta também, que existem outras esculturas de seu pai em Penedo, e que até mesmo um protótipo da escultura real foi produzido.


“Há também vídeos mais recentes sobre as oficinas de Penedo, que contém cenas das esculturas do meu Pai, cenas da inauguração da praça, e até mesmo uma entrevista com minhas irmãs na casa dela, que aparece uma miniatura da escultura que serviu como protótipo para o tamanho real.”


Ville Virkillä deixou também um legado de prêmios em grandes museus Brasileiros: em 1957, ganhou menção honrosa do Museu de Arte Moderna de São Paulo; em 58, ministrou exposições no Museu de Belas Artes e no Clube Escandinávia; em 59, recebeu medalha de bronze no MAM-SP e em 62, uma exposição na Galeria Domus.


O escultor morreu em 1998, na Finlândia. Sua filha Anne e a neta Aime, vivem hoje em Penedo. Outros membros da família estão em Resende, Estados Unidos e Finlândia.


No dia 22 julho comemora-se o centenário de nascimento de Virkillä. A família promete fazer uma homenagem a este homem que foi um dos ícones da comunidade finlandesa no Brasil.


Fonte: tvpenedo.com.br

VEJA TUDO:

 cidade    diário de itatiaia BLOG   cultura   esporte   política     polícia     vida social      colunistas      vídeos

+ MAIS NOTÍCIAS: