DIÁRIO.png
Sem título-1.png
blog 2.png

Painel Covid-19: Estado lança página exclusiva de mapa de variantes. Itatiaia tem 13 casos da Delta.

Na ferramenta, cidadãos poderão consultar evolução da doença por data ou município, com atualização semanal.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio de Janeiro começou a publicar semanalmente no Painel Covid-19 https://painel.saude.rj.gov.br/monitoramento/covid19.html#), o mapa do monitoramento genômico das variantes do vírus SARS-CoV-2 em todo o Estado. A medida tem como objetivo garantir mais transparência aos dados da pandemia e permitir que os cidadãos tenham acesso às informações da evolução da doença no estado.


De acordo com os dados do painel do Estado, o município de Itatiaia contabiliza 13 casos da variante Delta: 2 coletados em junho, 6 em agosto e 5 no mês de setembro. (gráfico abaixo)


A atualização, toda sexta-feira, às 17h, será acompanhada de um boletim semanal com uma análise sobre o cenário atual das variantes. A primeira edição já está no ar.

- A divulgação do monitoramento genômico no Painel da Covid-19 do estado vai garantir mais transparência à população sobre as variantes que estão em circulação. Recentemente vimos que a predominância da variante Delta substituiu a da variante Gamma reforçando a agressividade dessa linhagem em termos de transmissibilidade. Com esses dados, queremos reforçar junto à população a importância dos cuidados sanitários no controle da Covid-19 e da vacinação, principalmente as duas doses. - afirmou o secretário de Estado de Saúde Alexandre Chieppe.


Desde janeiro, 4.893 amostras foram avaliadas, no Estado. No acumulado, a Gamma foi a variante predominante desde o início do ano, correspondendo a 69% de todas as amostras sequenciadas no estado, até 17/09/2021. De acordo com as análises é possível afirmar que a linhagem Gamma foi a mais frequente de fevereiro até junho e, a partir da detecção da variante Delta, em junho de 2021, esta linhagem aumentou a sua frequência, se tornando a variante dominante no mês de agosto.


É importante ressaltar que o sequenciamento do coronavírus não é um exame de rotina nem de diagnóstico, é feito como vigilância genômica, para identificar modificações sofridas pelo vírus SARS-CoV-2 no estado e embasar políticas sanitárias.


Fonte: saúde.gov.br

VEJA TUDO:

 cidade    diário de itatiaia BLOG   cultura   esporte   política     polícia     vida social      colunistas      vídeos

+ MAIS NOTÍCIAS: